domingo, 28 de junho de 2015

“Não precisamos nos corromper para falar com a população”, ataca Jatene

Durante convenção partidária, Simão Jatene convoca militância tucana para mobilização pelas redes sociais para enfrentar império de mídia da oposição

“Nós vamos estar juntos e não é porque eu goste do Zenaldo ou 
porque ele é do PSDB, mas sim ele é o melhor", afirmou Jatene.


O governador Simão Jatene soltou o verbo e deu uma injeção de ânimo na militância tucana durante a Convenção Estadual do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), em Belém, neste sábado (27), que reelegeu o Senador Flexa Ribeiro, como presidente estadual. Com o auditório João Batista, da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) lotado, o governador destacou a união que venceu uma campanha dura em 2014 e que a garra deve ser a principal característica dos integrantes do partido, diante dos ataques diários da oposição, que utiliza meios de comunicação para manter o clima de campanha política.

"Vencemos pelo trabalho realizado e pela mobilização de todos. Mas, eles perderam pela própria história deles. Iam mudar em seis meses, em um ano, a própria história? Isso não tem jeito. Iam mudar o nome deles? Também não tem jeito. É por isso que vencemos”, disse.

O governador ainda afirmou que as redes sociais e a tecnologia são meios capazes de propagar a informação para combater a manipulação feita pelos grupos de mídia da oposição. “Sim, eles tem um império de comunicação. E por que então nós não temos uma televisão, um jornal e uma rádio como eles tem? Porque não temos dinheiro para isso. Assim como eles também não tinham para fazer a deles, só que eles conseguiram por meios que nós não vamos fazer. Só que a vontade deles de formar um império transformou-se numa mancha tão grande no nome deles que não conseguem olhar a sociedade olho no olho. Essa é a nossa diferença. A nossa força de comunicação é outra, é pelas redes, é por cada mão”, afirmou Jatene.

Para Jatene, a tecnologia pode ser usada a favor da boa informação. “Hoje você pode, sem ter rádio, sem ter televisão, chegar ao maior número de pessoas. Como faz isso? É whatsapp, é Facebook, é Twitter. É essa nossa arma e temos que mostrar que a mentira deles não vence nosso zap e nosso Facebook. Não precisamos nos corromper para falar com a população”, completou.

Simão Jatene ainda destacou a crise financeira que é vivida em todo o país. “O Brasil vive um dos momentos mais difíceis dos últimos tempos, com uma crise econômica das mais graves. Mas também vivemos uma crise fiscal, um governo que gastou mais que arrecadou, um governo que endividou o país. Mas temos outra crise, que é a política. Não é possível sair da econômica e da fiscal se não existirem forças políticas capazes de se unir e dar rumo à esse país. E esse não é simplesmente um direito de cada um. Esse é um dever nosso, enquanto PSDB, pois já fizemos isso outra vez e faremos de novo, colocando esse país no rumo. Não existe fórmula mágica, mas sim juntos teremos seriedade e competência para construir essa fórmula”, disse.

Sem se referir às eleições municipais do próximo ano, Jatene fez alguns comentários sobre a necessidade de manter a união do partido. “Quem trabalhar por qualquer divisão nossa, certamente está prestando um desserviço ao partido, ao país, ao Estado, ao município e à sociedade. Temos diferenças sim e é por isso que precisamos ser sábios. Fazer com que as nossas diferenças nos unam num objetivo comum. Por isso, devemos buscar mais e mais pessoas para o nosso lado, para o lado dos que querem o bem do Estado”, destacou.

Para o governador paraense, “nenhum partido tem o condão de transformar o país sozinho. Precisa das pessoas, da sociedade, da rua, da comunidade. Para isso, é preciso fazer com que as pessoas saibam da verdade. Não temos o que temer. Temos a verdade do nosso lado. Para cada mentira que eles digam sobre nós, nós diremos uma verdade sobre eles. Não temos porque nos intimidar. Não temos porque nos envergonhar. Eles o tem”, completou Jatene.

Ao abordar o tema, Jatene citou como exemplo a saúde. “Falam agora sobre a saúde, que está na ordem do dia, lamentavelmente pela fatalidade que aconteceu. Eu desafio quem mais hospitais fez neste Estado que o nosso grupo. Eu desafio. A realidade está do nosso lado. Sim, ainda não foi resolvida a questão da saúde. Mas, certamente, se quando eles passaram pelo poder tivessem feito o que nós fizemos, hoje nós teríamos ainda mais hospitais. Os hospitais regionais todos, fomos nós que fizemos. Tem o Jean Bitar e o Galileu. Em construção o de Tailândia, o de Itaituba e o Abelardo Santos em Icoaraci. São alguns exemplos e temos outros. Eles é que estão acuados”, comentou.

Tucano de Carteirinha
Durante a convenção, foi lançada pelo presidente reeleito do PSDB do Pará, senador Flexa Ribeiro, a carteirinha do partido, que vai ser usada como um símbolo para demonstrar o orgulho em fazer parte do time PSDB. "Temos a convicção de que, apesar de termos ainda muitos desafios, foi esse grupo que possibilitou, em conjunto com a população do Pará, as maiores conquistas, como os hospitais regionais e a ética e responsabilidade no trato da coisa pública como nossa maior marca", afirmou o senador.

Também durante a convenção, Jatene fez questão de demonstrar apoio aos prefeitos Zenaldo Coutinho, de Belém, e Manoel Pioneiro, de Ananindeua, presentes na convenção que contou ainda com prefeitos do interior, ex-prefeitos, deputados federais e estaduais, vereadores e lideranças sociais e comunitárias. “Nós vamos estar juntos e não é porque eu goste do Zenaldo ou porque ele é do PSDB, mas sim ele é o melhor. E Belém precisa, o Pará precisa, o País precisa. A mesma coisa com esse caboco aqui ao lado, o Pioneiro. Agora, sozinhos, nós não vamos à lugar nenhum. Com vocês, podemos ir mais longe. E se vocês chegarem conosco e com os amigos, com os amigos dos amigos, vamos ainda mais longe e chegamos muito mais adiante. Esse é nosso desafio”, disse Jatene.

terça-feira, 5 de maio de 2015

JPSDB-Primavera realiza convenção e empossa nova executiva

No último sábado (02), a Juventude do PSDB do município de Primavera realizou a Convenção Municipal
que empossou Klleverton Reis, novo presidente da JPSDB Municipal, juntamente com sua executiva.

O presidente da JPSDB-Pará, Victor Picanço, prestigiou o evento realizado na Câmara Municipal, que também contou com a presença da Prefeita do Município de Primavera, Cleuma Oliveira (PSDB), do vereador, presidente da Câmara, Valdenor. Estiveram presente também os membros da Executiva Estadual, Renato Smith, Vanessa Danielle e Marcus Atayde, além do presidente de Honra da JPSDB-PA, Raimundo Rodrigues.

segunda-feira, 16 de março de 2015

Belém vai às ruas gritar "Fora, Dilma"!


Trinta mil nas ruas em Belém
Manifestações - Protestos contra o governo Dilma tiveram "apitaço", hino e pagode

Cerca de 30 mil pessoas participaram ontem, em Belém, da caminhada contra a corrupção no governo federal e a favor do impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff, entre outras reivindicações. A estimativa de público é do Comando de Polícia da Capital (CPC), coronel Dilson Júnior, líder de um efetivo de 1.100 homens, a pé, motorizados e em viaturas, distribuídos ao longo das avenidas Presidente Vargas, Nazaré, Quintino e suas respectivas transversais, até a Praça Santuário, em frente à Basílica de Nazaré, local de encerramento da manifestação. Segundo o coronel, não houve registro de confusão.

O clima do ato público era de festa e confraternização entre amigos e famílias em geral, embora a conversa entre as pessoas estivesse dificultada pelo alto volume de quatro grandes trios elétricos e duas pequenas camionetes, que, enfileirados um atrás do outro, sonorizavam a marcha com a execução do Hino Nacional e pagodes, além de palavras de ordem e discursos inflamados contra o Partido dos Trabalhadores (PT), a corrupção na Petrobras e os aumentos dos combustíveis e dos impostos.

Os pronunciamentos, no entanto, eram de difícil compreensão, porque quem acompanhava a marcha no chão fazia um enorme “apitaço”. Cornetas também eram usadas para aumentar o volume da manifestação. Os participantes que seguiram a pé estavam, em sua maioria, vestidos de verde e amarelo e empunhavam cartazes, faixas de protestos e bandeiras do Brasil e do Pará.

Fonte: ORM






sexta-feira, 13 de março de 2015

Nota oficial do PSDB sobre as manifestações populares convocadas para o dia 15 de março

Reunião da Executiva do PSDB
O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) se solidariza com as manifestações de indignação dos brasileiros diante da flagrante degradação moral e do desastre econômico-social promovidos pelo governo Dilma Rousseff.

O PSDB defende a livre manifestação de opinião e o direito à expressão dos cidadãos e, portanto, apoia os atos pacíficos e democráticos convocados para o próximo dia 15 de março em todo o país.

Mais do que uma garantia constitucional, a liberdade de pensamento e de crítica é fundamento essencial para o fortalecimento da vida democrática e o enraizamento social dos valores republicanos.

O PSDB repudia a atitude daqueles que, em nome de seus interesses partidários, cerceiam e deturpam o direito à livre manifestação, e tentam convencer a população de que a crítica aos governantes se confunde com atentados contra a ordem institucional e o Estado de Direito.

Na verdade, ao contrário de que alguns tentam fazer crer, os protestos que ocorrem nas redes sociais e nas ruas não defendem um terceiro turno, mas a rigorosa apuração de responsabilidades sobre a corrupção endêmica incrustrada no corpo do estado nacional, e cobra o abandono dos compromissos assumidos publicamente com a população. São manifestações legítimas de um país que vive em plena democracia e se posiciona perante múltiplas e graves crises.

Acreditamos que a participação popular melhora as instituições e eleva os padrões de governança pública. Por isso, o PSDB, através de seus militantes, simpatizantes e várias de suas lideranças participará, ao lado de brasileiros de todas as regiões do país, desse movimento apartidário que surge do mais legítimo sentimento de indignação da sociedade brasileira.

O PSDB reitera seu compromisso com todos os que desejam um país mais forte, íntegro, justo, solidário e democrático.

Senador Aécio Neves
Presidente Nacional do PSDB

Senador Cássio Cunha Lima
Líder do PSDB no Senado Federal

Deputado Carlos Sampaio
Líder do PSDB na Câmara dos Deputados

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

PSDB repudia escalada antidemocrática do regime Maduro na Venezuela

É com indignação e crescente preocupação que assistimos à escalada de violência praticada pelo governo da Venezuela contra aqueles que divergem democraticamente do regime do presidente Nicolás Maduro.
Sob pretextos vagos, opositores têm sido detidos ou mesmo sequestrados, como aconteceu ontem com o prefeito da área metropolitana de Caracas, Antonio Ledezma – preso mediante coação e sem qualquer ordem judicial. Abusos já vitimaram antes Leopoldo López e a deputada María Corina Machado.
Percebe-se evidente a radicalização do regime bolivariano, em confronto com os valores democráticos professados pelo povo venezuelano, amigo do Brasil. Multiplicam-se os excessos e as arbitrariedades; fenecem as liberdades e os direitos.
Consideramos inconcebível que um país-membro do Mercosul continue a desrespeitar as cláusulas democráticas que regem o bloco sem que os demais integrantes, como é o caso do Brasil, sequer se pronunciem a respeito.
O Partido da Social Democracia Brasileira manifesta sua solidariedade aos venezuelanos perseguidos pelo governo de Nicolás Maduro, repudia o ataque perpetrado às liberdades civis e políticas e cobra do governo do Brasil a imediata condenação às atitudes antidemocráticas cometidas pelo regime bolivariano.
Senador Aécio Neves – presidente nacional do PSDB
Senador Cássio Cunha Lima – líder do PSDB no Senado
Deputado Carlos Sampaio – líder do PSDB na Câmara dos Deputados

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Governos do PSDB são os que mais cortam gastos na máquina pública

Na sua edição desta quinta-feira (29/01), o Valor Econômico mostra que os governos de Goiás e Pará, comandados por tucanos em segundo mandato – Marconi Perillo (Goiás) e Simão Jatene (Pará) -, foram os estados que mais enxugaram as máquinas para reequilibrar receitas estaduais, em um contexto em que outros governadores estudam a possibilidade de extinguir parte da estrutura governamental para enfrentar a perspectiva de queda nos repasses federais diante de um cenário de incertezas quanto aos rumos da economia nacional em 2015.

A reportagem destaca que a proposta por trás da extinção ou fusão desses órgãos públicos é otimizar a máquina e dar racionalidade aos gastos. Isso porque as estruturas custam caro aos cofres estaduais e nem sempre contribuem para elevar a receita.

Em Goiás, o governador Marconi Perillo reduziu de 16 para 10 o número de secretarias. Além disso, extinguiu duas autarquias. Com 31 órgãos públicos, o tucano conta com a menor estrutura governamental entre todos os Estados da Federação, conforme análise feita pelo Valor PRO, serviço em tempo real do Valor, com base nas informações prestadas pelos Estados nas páginas dos governos na internet. O levantamento contabiliza secretarias, autarquias, fundações e estatais, além de outros órgãos, como as polícias Militar e Civil e o Corpo de Bombeiros.

Perillo prevê que a redução da estrutura, aliado a extinção de quase 17 mil cargos públicos, entre comissionados e temporários, garantirá uma economia de R$ 400 milhões ao ano. “O governador enxergou a necessidade de reorganizar a máquina ao projetar as dificuldades da economia nacional e o impacto disso sobre as contas estaduais”, disse José Carlos Siqueira, secretário da Casa Civil.
Simão Jatene reduziu de 75 para 59 o número de órgãos públicos. Jatene acabou com cinco secretarias especiais e promoveu a fusão de outras três pastas. Estratégia similar foi adotada para as fundações, autarquias e estatais que compõem o organograma do Estado. A reorganização, explicou o tucano, resultou na extinção de aproximadamente mil cargos e deve render uma economia estimada de até R$ 20 milhões ao ano.

Fonte: PSDB